Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

13 de junho de 2016

Nutrição

Senhores pais, por favor, prestem atenção ao que seus filhos estão comendo!

Ao visitar uma escola particular na cidade de Jaguariúna há algumas semanas, me deparei com uma cena que me chocou: o lanche do intervalo das crianças. Um verdadeiro festival de umtraprocessados. Eu entendo, em uma época onde tempo é dinheiro, quem tem tempo de pensar nisso? Mas eu vos suplico: parem, pensem, e deem mais carinho e atenção ao lanche dos seus filhos. É a saúde deles em jogo! Neste post, que combina um “desabafo” com informações científicas, espero convencê-los a investir 5-10 min do seu dia no lanche do seu filho! Vai valer à pena!


Quem nos acompanha, sabe que eu (Fabiana)  e o Prof. Bruno Gualano estamos participando do projeto Vida de Saúde, idealizado pelo Márcio Atalla, na cidade de Jaguariúna. Dentre nossas atividades, está o planejamento de intervenções que estimulem a diminuição do tempo sedentário, o aumento da prática de atividade fisica (coisas diferentes, como já vimos aqui http://www.cienciainforma.com.br/post.php?id=211), e a promoção de uma alimentação saudável em escolas, para crianças de 6 a 18 anos.



De modo a colocar as intervenções em prática, há algumas semanas, visitamos três escolas da cidade. Duas delas, uma municipal e uma estadual, contam com a merenda escolar que, para a felicidade dos habitantes de Jaguariúna, é exemplar. Ficam aqui meus parabéns para a nutricionistas e as merendeiras da cidade. Já na escola particular, a história é outra. Chegamos nessa escola bem na hora do intervalo, quando crianças de mais ou menos 6 a 10 anos estavam fazendo seu lanche. A cena com a qual nos deparamos, foi algo para o qual, eu confesso, não estava preparada. De todas as crianças, 5% deviam ter uma fruta na lancheira (banana ou maçã). Além disso, 95% consumivam exclusivamente os seguintes alimentos ultraprocessados: suco de caixinha, refrigerante,  salgaginhos e biscoitos recheados. E algo me chamou a atenção: muitos deles levavam estes alimentos em potinhos (os tupperwares); ou seja, alguém “gastou” 5 min para abrir o pacote e colocar aqueles alimentos dentro de potinhos.



A essa altura, quem nos acompanha sabe que não incentivamos a prática de dietas restritivas, o que inclui não nomear alimentos como proibidos; sabem também que incentivamos amplamente as diretrizes do nosso noso Guia Alimentar para a População Brasileira (sobre o qual já falei amplamente aqui: http://www.cienciainforma.com.br/post.php?id=121). Isso quer dizer que não há problemas em consumir alimentos ultraprocessados, como biscoitos, salgadinhos, etc., desde que isso seja feito com moderação; desde que a base da alimentação seja composta por alimentos frescos. O problema é quando o consumo destes alimentos ultraprocessados se torna mais regra do que exceção.  E quando crianças muito, muito novas, já estão consumindo estes alimentos em quantidades consideráveis todos os dias (acreditem, eu perguntei para elas sobre a frequência daquele tipo de alimento nos seus lanches), isso se torna altamente preocupável!



Na semana passada, disponibilizei o primeiro vídeo sobre um dos conceitos abordados na Oficina de Nutrição que foi conduzida para todos da cidade: os nutrientes invisíveis (veja aqui https://www.youtube.com/watch?v=QC3W3BDQi18). Este vídeo é altamente relevante para o post de hoje. Nele, falamos sobre os nutrientes invisíveis que estão em alimentos os quais muitas vezes consideramos como saudáveis, como sucos de caixinhas. Muitos sucos de caixinha contêm mais açúcar do que refrigerantes, por exemplo (aliás, isso já foi demonstrado em diversos vídeos na internet)! Além disso, esses salgadinhos e biscoitos recheados,  contêm muito sal e gordura.



Mas o problema é a ingestão do açúcar e da gordura por si só? Não! O problema é que estes alimentos contêm muito mais sódio, gordura e açúcar do que podemos imaginar, conferindo a eles os chamados hipersabores, os deixando altamente palatáveis. Isso explica porque é praticamente impossível comer um só biscoito, ou uma só batatinha. No final das contas, isso faz com que comamos muito mais do que precisamos e do que comeríamos se este alimento fosse fresco; ou seja, comemos muito mais calorias sem nem perceber. O mesmo vale para as bebidas açucaradas (sucos de caixinha e refrigerantes). Além isso, há um outro probleminha nessas bebidas: nosso cérebro não “percebe” muito bem a ingestão de calorias líquidas. Isso quer dizer que comer 300 Kcal em um alimento sólido, leva à maior sensação de saciedade do que beber 300 Kcal em alimentos líquidos. Logo, ao beber grandes quantidades dessas bebidas, aumentamos, novamente, sem nem perceber, consideravelmente a quantidade calórica da nossa dieta.



Isso, provavelmente, explica porque cada vez mais cedo, crianças e adolescentes apresentam excesso de peso e, o que é pior, anormalidades metabólicas como resistência à insulina (que predispõe ao diabetes do tipo 2) e dislipidemias (aumento do colesterol “ruim” e diminuição do colesterol “bom”), colocando em risco a saúde dos pequenos. Aliás, essas anormalidades já são prevalentes mesmo em crianças com peso corporal normal. 



Mas então o que eu posso fazer para melhorar, pelo menos, esse lanche? Deixo aqui algumas dicas práticas.



Imagem inline 1




  1. SEMPRE prefira os alimentos frescos ou, pelo menos, menos processados. Um pão caseiro (destes que você pode comprar na padaria) com queijo mussarela e uma fruta é um lanche muito mais saudável, e leva 5 min para ser preparado e colocado na lancheira.

  2. Acostumem seus filhos a tomar água! O consumo maior de água pode diminuir naturalmente o consumo de bebidas açucaradas. Essas, que incluem sucos de caixinha, devem ser consumidas com muita moderação!   

  3. Frutas frescas, frutas secas, vegetais (cenoura, pepino, etc), castanhas, ovo cozido (quantas vezes eu não levei ovo cozido para a escola!), também podem ser ótimas opções.

  4. Há produtos industrializados que não são ultraprocessados e podem ser práticos. Como saber qual é melhor ou pior? LEIAM RÓTULOS! Mas não é pra ler calorias e composição de macronutrientes. É pra ler os INGREDIENTES, aqueles em letras pequeninas. Se o alimento contiver ingredientes os quais você desconhece e/ou não consegue nem pronunciar, ele é um ultraprocessado. Quanto menos ingredientes, menos ultraprocessado, melhor o alimento. Há, por exemplo, inúmeros sucos de caixinha que só contêm o suco da fruta. Há muitos biscoitos e pães sem adição de conservantes e aditivos também.



Por fim, eu vos suplico: prestem atenção ao que seus filhos estão comendo! Caso contrário,teremos uma geração de 30 anos com a prevalência de doenças metabólicas que hoje observamos em pessoas de 50 anos. Eu sei que não é fácil e requer tempo! Mas acredito que desejem o melhor aos seus pequenos, certo? Então, mãos e cérebro à obra! Todos podemos fazer melhor!



Fabiana Benatti



Para saber mais:



Bray GA, Popkin BM. Dietary Sugar and Body Weight: Have We Reached a Crisis in the Epidemic of Obesity and Diabetes? Diabetes Care 2014 Apr; 37(4): 950-956.



Bray GA, Popkin BM. Calorie-sweetened beverages and fructose: what have we learned 10 years later. Pediatr Obes. 2013 Aug;8(4):242-8.  



Della Valle DM, Roe LS, Rolls BL. Does the consumption of caloric and non-caloric beverages with a meal affect energy intake? Appetite 2005; 44: 187-193.



Rolls BL. Understanding the mechanisms of food intake and obesity. Obesity reviews 2007; 8 (Suppl 1): 67-72.



Guia Alimentar para a População Brasileira. http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf



Muckelbauer R, Gortmaker SL, Libuda L, Kersting M, Clausen K, Adelberger B, Müller-Nordhorn J. Changes in water and sugar-containing beverage consumption and body weight outcomes in children. The British Journal of Nutrition 2016;115(11):2057-66.







Comentários

Veja também


- Suplementos Nutricionais: aprecie com moderação!
- Reidratar com cerveja?
- Existe algo especial nas dietas low-carb?
- Qual o melhor tipo de whey: concentrado, isolado ou hidrolisado?
- Frutose - devemos nos preocupar?
- A gordura saturada aumenta o risco cardiovascular?
- Como preparar seu intestino para os suplementos esportivos.
- Rapadura durante os treinos longos.
- Proteínas, quanto mais melhor?
- Vitamina C para gripes e resfriados? Entenda como (e se) funciona
- O atleta que consome muito café também se beneficia da suplementação de cafeína no esporte?
- Como o estresse influencia a dieta?
- Jejum Intermitente - parte 2!
- Emagrecimento. Uma caloria é só uma caloria e pronto. Será mesmo?
- Jejum Intermitente - parte 1!
- Os diferentes tipos de açúcar presente nos alimentos que muita gente não conhece.
- Alimentação infantil
- Café com óleo de côco emagrece?
- “O bom da dieta é que eu não tenho que pensar.”
- Afinal, se não é para fazer dieta, posso comer à vontade?
- Por que ler o rótulo de alimentos industrializados é tão importante? E o que devo ler?
- Atletas que tomam muito café não se beneficiam da suplementação de cafeína?
- Comedor compulivo ou impulsivo?
- O que são alimentos frescos, processados e ultraprocessados?
- Proteínas antes de dormir e hipertrofia.
- Proteínas, quanto mais melhor…será mesmo?
- Carboidratos de baixo índice glicêmico (waxy-maize e isomaltulose) são superiores aos carboidratos convencionais?
- Quanto os atletas comem?
- Amino Spiking: o bom (#SQN) e velho gato por lebre na indústria de suplementos
- Refrigerante para provas/treinos de longa duração?
- Suplementar cafeína atrapalha os efeitos da creatina?
- Índice Glicêmico - um conceito supervalorizado?
- Senhores pais, por favor, prestem atenção ao que seus filhos estão comendo!
- É preciso comer de 3 em 3 horas para ganhar massa muscular?
- Comer de 3 em 3 horas emagrece?
- Proteínas e saciedade.
- Comer de 3 em 3 horas aumenta o gasto energético?
- Alimentos com baixa caloria funcionam?
- Suplementação com Bicarbonato de Sódio
- Café da manhã, a refeição mais importante do dia ou a mais supervalorizada?
- Afinal, por que há tantas controvérsias no mundo da nutrição?
- Suplementos alimentares - como saber qual funciona?
- Leucina auxilia na hipertrofia muscular?
- O que comer no pós-treino: suplementos ou fast food??
- Carnitina aumenta a queima de gordura, mas....
- Por que paramos (ou não) de comer?
- Filme = Pipoca? Cuidado!
- Qual é o melhor óleo para cozinhar?
- Precisamos suplementar sódio durante o exercício prolongado?
- Nutrição Esportiva: de olho na resposta individual de cada atleta!
- Quem realmente precisa de isotônicos?
- Beta-alanina: o que é, como funciona e quais seus efeitos?
- Dieta da proteína, Atkins, Dukan, cetogênica...
- Barrinhas de proteínas?
- Tribulus Terrestris e as falsas propagandas de aumento de testosterona, força e massa muscular
- O papel dos carboidratos na reposição de glicogênio muscular
- Suco de beterraba e suplementação de nitrato: seguro e efetivo?
- “Correr, correr, é o melhor para poder emagrecer...” será mesmo?
- Afinal, há pontos positivos na dieta paleolítica???
- Paleo diet: a mais nova-antiga dieta da moda
- Atletas adolescentes precisam de suplementos esportivos?
- Carboidratos podem melhorar o desempenho físico, mesmo se você não os ingerir.
- Suplementação de carboidratos durante o exercício.
- Existe alimento proibido?
- Frango com batata doce?
- Qual a melhor whey protein: concentrada, isolada ou hidrolisada?
- Carboidrato e performance: "train low compete high"
- Consumo de carboidratos no pré-treino, quem precisa se preocupar?
- Carboidratos e ganho de massa muscular
- Quem precisa suplementar antioxidantes?
- Creatina, qual a melhor forma?
- Creatina antes ou depois do treino? Um novo estudo reabre a questão...
- Intervenção da Nutrição no "Medida Certa" do Fantástico
- Suplementação de proteínas e a "Janela de Oportunidade"
- Se eu não devo fazer dieta, o que eu faço?
- O que são e como funcionam (se é que funcionam...) os suplementos “pré-treino”?
- Suplementação de carboidratos: alimento ou suplemento?
- Com culote ... "sans culotte"
- Radicais livres: combatê-los ou não combatê-los?
- Suco de beterraba para “nitrar” seu treino!
- Frutose: devemos nos preocupar?
- Guia Alimentar para a População Brasileira: o guia que acertou em cheio e conquistou o mundo!
- Suplementação de proteínas e emagrecimento
- Comida vicia?
- Suplementação de arginina e citrulina melhoram o desempenho?
- Para ganhar mais massa magra, devo comer de 3 em 3 horas?
- Bifinho para ficar fortinho!
- Suplementação de proteínas e exercícios de endurance: além da hipertrofia muscular
- Comer de 3 em 3 horas ... porque mesmo?
- Suplementação de creatina: tem que fazer “carregamento”?
- Suplementação de glutamina e intestino: para quem?
- BCAAs para corredores e maratonistas: mais um caso de desperdício de dinheiro?
- Perigo: suplemento contaminado!
- BCAAs e Treinamento de Força
- Se um alimento pode dar alergia, o melhor é evitá-lo? Não.
- Vale a pena suplementar glutamina?
- Ciência Informa responde: Comer salada antes da refeição faz com que eu coma menos?
- Frutinhas milagrosas: qual o real benefício do goji berry?
- Nos alimentamos de nutrientes ou comida?
- Suplementos de Vitaminas e Minerais engordam?
- Chá verde, chá branco e chá oolong realmente emagrecem?
- Treinamento concorrente: mais uma aplicação da suplementação de creatina
- Termogênicos (Parte 3): o que esperar da cafeína?
- Termogênicos parte 2: A falha lógica das substâncias termogênicas
- Dietas Restritivas: Detox….desintoxicar o que?
- Ciência Informa Responde: maltodextrina
- Termogênicos parte I: carnitina como fat burner
- Suplementação de HMB: muito bom para ser verdade?
- Alimentos diet e light funcionam?
- Em excesso, até água faz mal!
- O que os suplementos realmente podem fazer por você?
- Proteína para que te quero - Parte 5: Suplementação de proteínas para idosos
- Carboidrato e Peso Corporal
- Quais os riscos da suplementação com beta-alanina?
- Proteína para que te quero - Parte 4: A JANELA DE OPORTUNIDADE e a suplementação de proteínas
- A desidratação realmente piora o desempenho esportivo?
- Proteína para que te quero - Parte 3: A fonte de proteína faz a diferença? Qual a melhor fonte proteica?
- Beta-alanina para quem?
- Proteína para que te quero - Parte 2
- Alimentação é uma simples questão de escolha?
- Proteína para que te quero - Parte 1
- Beta-alanina: o que é e o que faz esse novo suplemento?
- Quer emagrecer? Fuja das dietas...
- Suplementação de creatina: antes ou após o treino?
- Sem Glúten ou Com Glúten?
- Carboidrato à noite engorda?
- Até tu, adoçante?



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo