Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

12 de julho de 2016

Nutrição

Suplementar cafeína atrapalha os efeitos da creatina?

A creatina monoidrato é um dos suplementos alimentares mais populares e mais consumidos entre atletas e entusiastas do esporte. No entanto, estes frequentemente consomem não apenas creatina, mas diversos outros suplementos. Entre eles, a cafeína talvez seja um dos mais populares, não só sob a forma de suplemento, mas também por estar presente na dieta de quem consomem café, chás e outras bebidas cafeinadas. Portanto, não é raro encontrarmos atletas que consomem creatina juntamente com cafeína. Nesse cenário, uma pergunta bastante recorrente é: será que os efeitos da cafeína podem se opor aos da creatina? Como andei lendo e ouvindo bastante teorias a respeito desse assunto, resolvi rever a literatura científica e resumir o que as evidências permitem-nos afirmar sobre a questão.


Mecanismos de ação da creatina monoidrato

A suplementação de creatina monoidrato leva ao aumento dos estoques musculares de fosforilcreatina, uma substância essencial para a produção de energia rápida que sustenta exercícios de alta intensidade. Isso explica, ao menos em parte, os benefícios da creatina no ganho de força e no desempenho em atividades de alta intensidade e curta duração. A ação “energética” é o mecanismo clássico de ação da creatina, mas não o único. Um estudo de 2002 mostrou que a suplementação de creatina reduz em 5% a velocidade de relaxamento muscular, o que pode aumentar o desempenho por deixar o músculo “pronto para a próxima contração” em menor tempo. O mecanismo para tal redução do tempo de relaxamento envolveria maior eficiência no retorno do Ca++ (íons cálcio) aos retículos sarcoplasmáticos (aos estudantes e profissionais da saúde: se essa explicação faz sentido, sugiro revisar os processos de contração muscular).



Mecanismos de ação da cafeína

Diferentes mecanismos de ação têm sido propostos para a cafeína, sendo a inibição dos receptores de adenosina o mais clássico. Por meio de sua ação sobre tais receptores, a cafeína aumentaria a atividade da bomba Na+/K+ no músculo esquelético (que normalmente se reduz quando o músculo entra em fadiga) promovendo melhor equilíbrio na distribuição de íons dentro e fora do músculo, assim garantindo maior excitabilidade muscular (para entender melhor o assunto, recomendo esta leitura). No entanto, a cafeína parece exercer outras ações diretas sobre o músculo, como a facilitação da liberação dos íons Ca++ do retículo sarcoplasmático; o resultado seria uma contração mais rápida e, portanto, mais efetiva. Por outro lado, a cafeína também reduz a atividade de uma proteína transportadora de Ca++ denominada SERCA, cuja função é o transporte de íons Ca++ de volta aos retículos sarcoplasmáticos (ou seja, possibilitando o relaxamento muscular – referência aqui). Logo, a cafeína poderia tornar o relaxamento muscular mais lento.



Mecanismos de interferência da cafeína sobre a creatina

Alguns estudos de fato mostraram que os benefícios sobre o desempenho trazidos pela creatina podem ser perdidos caso os indivíduos suplementem, ao mesmo tempo, cafeína. Num estudo de 1996, foi demonstrado que 6 dias de suplementação de creatina+cafeína resulta em “perda da melhora” obtida com creatina apenas (melhora no torque muscular de 10-23% quando se usa apenas creatina, mas nenhuma melhora quando se acrescenta cafeína à creatina). Vale dizer que, nesse estudo, a suplementação de cafeína foi crônica (6 dias) e os indivíduos podem ter sofrido dos efeitos negativos da abstinência de cafeína sobre o desempenho. Curiosamente, a cafeína não interferiu no aumento de creatina muscular, o que indica que o mecanismo de interferência não tem nenhuma relação com absorção ou biodisponibilidade da creatina.

Alguns anos depois, outro estudo usou um desenho um pouco mais sofisticado para entender melhor essa interferência. Além de usar um teste de contração muscular que permite identificar as fases do processo contração-relaxamento, os autores também testaram dois protocolos de suplementação de cafeína: um protocolo crônico de 3 dias e outro agudo (ingestão de cafeína momentos antes do teste). Além de mostrar que a creatina reduz o tempo de relaxamento (o que é bom para a função contrátil), o estudo mostrou que a cafeína age no sentido oposto, prolongando esse tempo, sendo essa a causa dos efeitos antagônicos dessas duas substâncias. Curiosamente, o antagonismo só foi observado quando a cafeína foi consumida ao longo de 3 dias; a ingestão aguda de cafeína momentos antes do teste não interferiu nos efeitos da creatina.



Concluindo

Os poucos estudos que existem apresentam algumas falhas, como o possível efeito negativo ter sido influenciado pela abstinência de cafeína. De qualquer forma, não se pode negar que existem bons indícios, inclusive com identificação de mecanismos, de que o consumo de cafeína pode interferir nos efeitos da creatina. Essa interferência não está ligada à absorção ou biodisponibilidade da creatina, mas sim à antagonização de alguns de seus efeitos locais sobre o músculo. Ainda que a interferência ocorra com o consumo de cafeína ao longo de vários dias, o mesmo não acontece com a ingestão aguda. Portanto, se você não é usuário de cafeína e faz (ou pretende fazer) uso de creatina, o mais seguro seria optar pelo uso agudo de cafeína, pontualmente no dia da competição. Se você é usuário regular de cafeína, talvez a própria cafeína não lhe seja tão ergogênica (acredita-se que a resposta seja pior em usuários, embora as evidências para essa afirmação sejam fracas) e seu uso pode cancelar os efeitos da creatina. Uma opção seria fazer o “desmame” da cafeína alguns dias antes da competição (nem sempre isso é possível, a depender do nível de dependência do atleta); assim se evita a interferência sobre a creatina e aumenta-se as chances da própria cafeína ser ergogênica. Caso você não seja um atleta de competição, não há muitas razões para se preocupar.



Um abraço e até a próxima!



Prof. Dr. Guilherme G Artioli - Blog Ciência InForma

www.cienciainforma.com.br



Para referências, basta clicar nas palavras em azul.







Comentários

Veja também


- Existe algo especial nas dietas low-carb?
- Qual o melhor tipo de whey: concentrado, isolado ou hidrolisado?
- Frutose - devemos nos preocupar?
- A gordura saturada aumenta o risco cardiovascular?
- Como preparar seu intestino para os suplementos esportivos.
- Rapadura durante os treinos longos.
- Proteínas, quanto mais melhor?
- Vitamina C para gripes e resfriados? Entenda como (e se) funciona
- O atleta que consome muito café também se beneficia da suplementação de cafeína no esporte?
- Como o estresse influencia a dieta?
- Jejum Intermitente - parte 2!
- Emagrecimento. Uma caloria é só uma caloria e pronto. Será mesmo?
- Jejum Intermitente - parte 1!
- Os diferentes tipos de açúcar presente nos alimentos que muita gente não conhece.
- Alimentação infantil
- Café com óleo de côco emagrece?
- “O bom da dieta é que eu não tenho que pensar.”
- Afinal, se não é para fazer dieta, posso comer à vontade?
- Por que ler o rótulo de alimentos industrializados é tão importante? E o que devo ler?
- Atletas que tomam muito café não se beneficiam da suplementação de cafeína?
- Comedor compulivo ou impulsivo?
- O que são alimentos frescos, processados e ultraprocessados?
- Proteínas antes de dormir e hipertrofia.
- Proteínas, quanto mais melhor…será mesmo?
- Carboidratos de baixo índice glicêmico (waxy-maize e isomaltulose) são superiores aos carboidratos convencionais?
- Quanto os atletas comem?
- Amino Spiking: o bom (#SQN) e velho gato por lebre na indústria de suplementos
- Refrigerante para provas/treinos de longa duração?
- Suplementar cafeína atrapalha os efeitos da creatina?
- Índice Glicêmico - um conceito supervalorizado?
- Senhores pais, por favor, prestem atenção ao que seus filhos estão comendo!
- É preciso comer de 3 em 3 horas para ganhar massa muscular?
- Comer de 3 em 3 horas emagrece?
- Proteínas e saciedade.
- Comer de 3 em 3 horas aumenta o gasto energético?
- Alimentos com baixa caloria funcionam?
- Suplementação com Bicarbonato de Sódio
- Café da manhã, a refeição mais importante do dia ou a mais supervalorizada?
- Afinal, por que há tantas controvérsias no mundo da nutrição?
- Suplementos alimentares - como saber qual funciona?
- Leucina auxilia na hipertrofia muscular?
- O que comer no pós-treino: suplementos ou fast food??
- Carnitina aumenta a queima de gordura, mas....
- Por que paramos (ou não) de comer?
- Filme = Pipoca? Cuidado!
- Qual é o melhor óleo para cozinhar?
- Precisamos suplementar sódio durante o exercício prolongado?
- Nutrição Esportiva: de olho na resposta individual de cada atleta!
- Quem realmente precisa de isotônicos?
- Beta-alanina: o que é, como funciona e quais seus efeitos?
- Dieta da proteína, Atkins, Dukan, cetogênica...
- Barrinhas de proteínas?
- Tribulus Terrestris e as falsas propagandas de aumento de testosterona, força e massa muscular
- O papel dos carboidratos na reposição de glicogênio muscular
- Suco de beterraba e suplementação de nitrato: seguro e efetivo?
- “Correr, correr, é o melhor para poder emagrecer...” será mesmo?
- Afinal, há pontos positivos na dieta paleolítica???
- Paleo diet: a mais nova-antiga dieta da moda
- Atletas adolescentes precisam de suplementos esportivos?
- Carboidratos podem melhorar o desempenho físico, mesmo se você não os ingerir.
- Suplementação de carboidratos durante o exercício.
- Existe alimento proibido?
- Frango com batata doce?
- Qual a melhor whey protein: concentrada, isolada ou hidrolisada?
- Carboidrato e performance: "train low compete high"
- Consumo de carboidratos no pré-treino, quem precisa se preocupar?
- Carboidratos e ganho de massa muscular
- Quem precisa suplementar antioxidantes?
- Creatina, qual a melhor forma?
- Creatina antes ou depois do treino? Um novo estudo reabre a questão...
- Intervenção da Nutrição no "Medida Certa" do Fantástico
- Suplementação de proteínas e a "Janela de Oportunidade"
- Se eu não devo fazer dieta, o que eu faço?
- O que são e como funcionam (se é que funcionam...) os suplementos “pré-treino”?
- Suplementação de carboidratos: alimento ou suplemento?
- Com culote ... "sans culotte"
- Radicais livres: combatê-los ou não combatê-los?
- Suco de beterraba para “nitrar” seu treino!
- Frutose: devemos nos preocupar?
- Guia Alimentar para a População Brasileira: o guia que acertou em cheio e conquistou o mundo!
- Suplementação de proteínas e emagrecimento
- Comida vicia?
- Suplementação de arginina e citrulina melhoram o desempenho?
- Para ganhar mais massa magra, devo comer de 3 em 3 horas?
- Bifinho para ficar fortinho!
- Suplementação de proteínas e exercícios de endurance: além da hipertrofia muscular
- Comer de 3 em 3 horas ... porque mesmo?
- Suplementação de creatina: tem que fazer “carregamento”?
- Suplementação de glutamina e intestino: para quem?
- BCAAs para corredores e maratonistas: mais um caso de desperdício de dinheiro?
- Perigo: suplemento contaminado!
- BCAAs e Treinamento de Força
- Se um alimento pode dar alergia, o melhor é evitá-lo? Não.
- Vale a pena suplementar glutamina?
- Ciência Informa responde: Comer salada antes da refeição faz com que eu coma menos?
- Frutinhas milagrosas: qual o real benefício do goji berry?
- Nos alimentamos de nutrientes ou comida?
- Suplementos de Vitaminas e Minerais engordam?
- Chá verde, chá branco e chá oolong realmente emagrecem?
- Treinamento concorrente: mais uma aplicação da suplementação de creatina
- Termogênicos (Parte 3): o que esperar da cafeína?
- Termogênicos parte 2: A falha lógica das substâncias termogênicas
- Dietas Restritivas: Detox….desintoxicar o que?
- Ciência Informa Responde: maltodextrina
- Termogênicos parte I: carnitina como fat burner
- Suplementação de HMB: muito bom para ser verdade?
- Alimentos diet e light funcionam?
- Em excesso, até água faz mal!
- O que os suplementos realmente podem fazer por você?
- Proteína para que te quero - Parte 5: Suplementação de proteínas para idosos
- Carboidrato e Peso Corporal
- Quais os riscos da suplementação com beta-alanina?
- Proteína para que te quero - Parte 4: A JANELA DE OPORTUNIDADE e a suplementação de proteínas
- A desidratação realmente piora o desempenho esportivo?
- Proteína para que te quero - Parte 3: A fonte de proteína faz a diferença? Qual a melhor fonte proteica?
- Beta-alanina para quem?
- Proteína para que te quero - Parte 2
- Alimentação é uma simples questão de escolha?
- Proteína para que te quero - Parte 1
- Beta-alanina: o que é e o que faz esse novo suplemento?
- Quer emagrecer? Fuja das dietas...
- Suplementação de creatina: antes ou após o treino?
- Sem Glúten ou Com Glúten?
- Carboidrato à noite engorda?
- Até tu, adoçante?



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo