Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

17 de novembro de 2016

Nutrição

Por que ler o rótulo de alimentos industrializados é tão importante? E o que devo ler?

Com o dia a dia cada vez mais corrido, é muito comum que compremos alimentos industrializados na tentativa de poupar tempo na cozinha.O problema é que muitos desses alimentos (mas não todos!), contêm uma enorme gama de corantes e conservantes que, em excesso, fazem mal à nossa saúde. Mas como saber se um alimento industrializado é saudável ou não? Simples: leia seu rótulo! Mas o que no rótulo devo ler, quantidade de gordura e açúcar? Não! Então o que? Explico direitinho no post de hoje!


Sim, eu sei, nos dias de hoje é praticamente impossível viver sem alimentos industrializados. A vida é corrida e preparar absolutamente tudo a partir de alimentos in natura é, realmente, muito difícil. Eis que, então, você acessa nosso blog,  lê sobre o quanto é importante para nossa saúde limitarmos o consumo de alimentos processados e ultra-processados (se quiser saber mais, é só clicar neste post http://www.cienciainforma.com.br/post.php?id=245) e entra em pânico afinal, só ontem, foram vários os alimentos industrializados consumidos.Mas será que todo alimento industrializado se encaixa nessas categorias?



A resposta é não. Todo alimento processado e ultra-processado é industrializado, mas nem todo alimento indutrializado é um processado ou ultra-processado. Conforme expliquei no meu post passado (http://www.cienciainforma.com.br/post.php?id=267 ), alimentos processados são aqueles que recebem adição de sal ou açúcar ao passo que alimentos ultra-processados são aqueles que contêm pouco ou nenhum alimento inteiro e muitos aditivos, como corantes e conservantes. Mas como saber se um alimento industrializado recebeu esses aditivos?  Simples, leia seu rótulo! A questão chave é o que no rótulo eu devo ler.



Muitas pessoas já estão habituadas a ler as informações nutricionais dos rótulos, que nos informam sobre a quantidade de calorias, macronutrientes (gordura, carboidrato e proteína),  micronutrientes (sódio, cálcio, etc.) e fibras. Mas, embora essas informações sejam relevantes, elas não determinam necessariamente a saudabilidade de um alimento. O que determina a saudabilidade de um alimento industrializado são os ingredientes contidos nele. Aí está a chave para saber se um alimento é ou não um processado ou ultra-processado, se um alimento é saudável ou não. Então, leia os ingredientes descritos no rótulo sempre!



Os ingredientes ficam normalmente (mas nem sempre) logo abaixo das informações nutricionais e com letras pequenininhas. A quantidade de cada ingrediente contida no alimento vem descrita em ordem decrescente. Ou seja, o primeiro ingrediente descrito é aquele em maior quantidade, o segundo ingrediente na segunda maior quantidade, e assim por diante, até que o último ingrediente descrito seja aquele em menor quantidade relativa no alimento. Vejamos o exemplo abaixo:





Veja quantos aditivos (esses com nomes difíceis) estão contido em uma barrinha de cereal que é vendida como um alimento super saudável e “fit”. Depois de ler todos os ingredientes, você ainda acha essa barrinha de cereal saudável? Por isso é tão importante ler os ingredientes dos rótulos! Muitas vezes compramos “gato por lebre”, enganados por uma indústria que gosta muito de vender alimentos ultra-processados chamando-os de saudáveis. Nem todo alimento “0% de gordura e/ou açúcar” é saudável, muito longe disso. Uma bananinha, que é um alimento industrializado, por exemplo, e contém apenas a banana como ingrediente, é um alimento muito mais saudável, além de ser também "fit" para quem gosta.



Sucos são também ótimos exemplos, pois há sucos industrializados bons e ruins. Aqueles de boa qualidade contém única e exclusivamente o suco integral da fruta. Já outros contêm pelo menos 3 a 4 aditivos, sendo o primeiro ingrediente a água e o segundo ingrediente o açúcar, ou seja, parecem ser mais uma água com aditivos do que um suco de frutas.



Logo, é possível sim comprar bons alimentos industrializados, que certamente nos ajudarão a compor uma alimentação saudável no nosso dia a dia tão corrido! É só prestar atenção aos ingredientes dos rótulos! Leia-os sempre!



Até a próxima!



Fabiana Benatti



Um vídeo explicativo sobre o assunto meu e do Márcio Atalla, feito para o Projeto Vida de Saúde de Jaguariúna: https://www.youtube.com/watch?v=HdJtPCg9MXA



Para ler o guia completo:



http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf



 



 



 



 







Comentários

Veja também


- O atleta que consome muito café também se beneficia da suplementação de cafeína no esporte?
- Como o estresse influencia a dieta?
- Jejum Intermitente - parte 2!
- Emagrecimento. Uma caloria é só uma caloria e pronto. Será mesmo?
- Jejum Intermitente - parte 1!
- Os diferentes tipos de açúcar presente nos alimentos que muita gente não conhece.
- Alimentação infantil
- Café com óleo de côco emagrece?
- “O bom da dieta é que eu não tenho que pensar.”
- Afinal, se não é para fazer dieta, posso comer à vontade?
- Por que ler o rótulo de alimentos industrializados é tão importante? E o que devo ler?
- Atletas que tomam muito café não se beneficiam da suplementação de cafeína?
- Comedor compulivo ou impulsivo?
- O que são alimentos frescos, processados e ultraprocessados?
- Proteínas antes de dormir e hipertrofia.
- Proteínas, quanto mais melhor…será mesmo?
- Carboidratos de baixo índice glicêmico (waxy-maize e isomaltulose) são superiores aos carboidratos convencionais?
- Quanto os atletas comem?
- Amino Spiking: o bom (#SQN) e velho gato por lebre na indústria de suplementos
- Refrigerante para provas/treinos de longa duração?
- Suplementar cafeína atrapalha os efeitos da creatina?
- Índice Glicêmico - um conceito supervalorizado?
- Senhores pais, por favor, prestem atenção ao que seus filhos estão comendo!
- É preciso comer de 3 em 3 horas para ganhar massa muscular?
- Comer de 3 em 3 horas emagrece?
- Proteínas e saciedade.
- Comer de 3 em 3 horas aumenta o gasto energético?
- Alimentos com baixa caloria funcionam?
- Suplementação com Bicarbonato de Sódio
- Café da manhã, a refeição mais importante do dia ou a mais supervalorizada?
- Afinal, por que há tantas controvérsias no mundo da nutrição?
- Suplementos alimentares - como saber qual funciona?
- Leucina auxilia na hipertrofia muscular?
- O que comer no pós-treino: suplementos ou fast food??
- Carnitina aumenta a queima de gordura, mas....
- Por que paramos (ou não) de comer?
- Filme = Pipoca? Cuidado!
- Qual é o melhor óleo para cozinhar?
- Precisamos suplementar sódio durante o exercício prolongado?
- Nutrição Esportiva: de olho na resposta individual de cada atleta!
- Quem realmente precisa de isotônicos?
- Beta-alanina: o que é, como funciona e quais seus efeitos?
- Dieta da proteína, Atkins, Dukan, cetogênica...
- Barrinhas de proteínas?
- Tribulus Terrestris e as falsas propagandas de aumento de testosterona, força e massa muscular
- O papel dos carboidratos na reposição de glicogênio muscular
- Suco de beterraba e suplementação de nitrato: seguro e efetivo?
- “Correr, correr, é o melhor para poder emagrecer...” será mesmo?
- Afinal, há pontos positivos na dieta paleolítica???
- Paleo diet: a mais nova-antiga dieta da moda
- Atletas adolescentes precisam de suplementos esportivos?
- Carboidratos podem melhorar o desempenho físico, mesmo se você não os ingerir.
- Suplementação de carboidratos durante o exercício.
- Existe alimento proibido?
- Frango com batata doce?
- Qual a melhor whey protein: concentrada, isolada ou hidrolisada?
- Carboidrato e performance: "train low compete high"
- Consumo de carboidratos no pré-treino, quem precisa se preocupar?
- Carboidratos e ganho de massa muscular
- Quem precisa suplementar antioxidantes?
- Creatina, qual a melhor forma?
- Creatina antes ou depois do treino? Um novo estudo reabre a questão...
- Intervenção da Nutrição no "Medida Certa" do Fantástico
- Suplementação de proteínas e a "Janela de Oportunidade"
- Se eu não devo fazer dieta, o que eu faço?
- O que são e como funcionam (se é que funcionam...) os suplementos “pré-treino”?
- Suplementação de carboidratos: alimento ou suplemento?
- Com culote ... "sans culotte"
- Radicais livres: combatê-los ou não combatê-los?
- Suco de beterraba para “nitrar” seu treino!
- Frutose: devemos nos preocupar?
- Guia Alimentar para a População Brasileira: o guia que acertou em cheio e conquistou o mundo!
- Suplementação de proteínas e emagrecimento
- Comida vicia?
- Suplementação de arginina e citrulina melhoram o desempenho?
- Para ganhar mais massa magra, devo comer de 3 em 3 horas?
- Bifinho para ficar fortinho!
- Suplementação de proteínas e exercícios de endurance: além da hipertrofia muscular
- Comer de 3 em 3 horas ... porque mesmo?
- Suplementação de creatina: tem que fazer “carregamento”?
- Suplementação de glutamina e intestino: para quem?
- BCAAs para corredores e maratonistas: mais um caso de desperdício de dinheiro?
- Perigo: suplemento contaminado!
- BCAAs e Treinamento de Força
- Se um alimento pode dar alergia, o melhor é evitá-lo? Não.
- Vale a pena suplementar glutamina?
- Ciência Informa responde: Comer salada antes da refeição faz com que eu coma menos?
- Frutinhas milagrosas: qual o real benefício do goji berry?
- Nos alimentamos de nutrientes ou comida?
- Suplementos de Vitaminas e Minerais engordam?
- Chá verde, chá branco e chá oolong realmente emagrecem?
- Treinamento concorrente: mais uma aplicação da suplementação de creatina
- Termogênicos (Parte 3): o que esperar da cafeína?
- Termogênicos parte 2: A falha lógica das substâncias termogênicas
- Dietas Restritivas: Detox….desintoxicar o que?
- Ciência Informa Responde: maltodextrina
- Termogênicos parte I: carnitina como fat burner
- Suplementação de HMB: muito bom para ser verdade?
- Alimentos diet e light funcionam?
- Em excesso, até água faz mal!
- O que os suplementos realmente podem fazer por você?
- Proteína para que te quero - Parte 5: Suplementação de proteínas para idosos
- Carboidrato e Peso Corporal
- Quais os riscos da suplementação com beta-alanina?
- Proteína para que te quero - Parte 4: A JANELA DE OPORTUNIDADE e a suplementação de proteínas
- A desidratação realmente piora o desempenho esportivo?
- Proteína para que te quero - Parte 3: A fonte de proteína faz a diferença? Qual a melhor fonte proteica?
- Beta-alanina para quem?
- Proteína para que te quero - Parte 2
- Alimentação é uma simples questão de escolha?
- Proteína para que te quero - Parte 1
- Beta-alanina: o que é e o que faz esse novo suplemento?
- Quer emagrecer? Fuja das dietas...
- Suplementação de creatina: antes ou após o treino?
- Sem Glúten ou Com Glúten?
- Carboidrato à noite engorda?
- Até tu, adoçante?



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo