Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

06 de maio de 2015

Vida e Saúde

“Exercício é remédio” para a osteoartrite!!

A osteoartrite é a doença osteomioarticular de maior prevalência na população mundial. Ela é, ainda, a maior causa de incapacidade funcional em todo o mundo, implicando em um importante problema de saúde pública. O que o exercício físico tem a ver com isso??? Leia o post de hoje e fique por dentro...


Osteoartrite (OA) parece uma condição à qual boa parte de nós está fadado. Estima-se que cerca de um quarto das pessoas acima de 18 anos apresentam OA, constituindo, assim, a maior causa de incapacidade funcional em todo o mundo.


Embora o nome seja familiar, a definição precisa do significado de OA é estranha à maioria. De maneira simplista, trata-se do processo degenerativo crônico caracterizado pela perda progressiva e irreversível da cartilagem articular. Contudo, embora tradicionalmente considere-se a OA pelo seu comprometimento da cartilagem articular, ela é tida, atualmente, como uma doença que envolve toda a articulação, podendo cursar com a formação de pequenas calcificações nas bordas articulares (chamadas de osteófitos), degeneração do tecido ósseo, alteração na rigidez dos ligamentos, inflamação sinovial, perda ou ruptura da cartilagem articular e atrofia muscular. Desnecessário dizer que os sintomas mais evidentes da OA são a dor e perda de amplitude de movimento. 


Frente à dor, a cessão da atividade física é um comportamento instintivo. Contudo, a redução dos níveis de atividade física em decorrência da OA implicam em aumento no risco de desenvolvimento de outras condições crônico degenerativas como doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2, além de comprometimentos funcionais ainda maiores.


Dois trabalhos do mesmo grupo trazem dados alarmantes sobre os índices de sedentarismo nesta população. O primeiro estudo mostra que menos de 10% - dos 2000 pacientes com OA estudados - atingiam as recomendações mínimas de atividade física (~150 minutos de atividade moderada por semana). O segundo estudo, mais recente, demonstrou que indivíduos adultos acometidos por OA de joelho passavam dois terços do seu dia sedentários. Adicionalmente, os autores observaram que os indivíduos menos fisicamente ativos eram também aqueles com menores escores em testes funcionais como caminhar e levantar de uma cadeira. Por fim, um outro estudo investigou 1659 pacientes com OA de joelho (acompanhados entre os anos de 2008 e 2012) e observou que quanto maior o tempo dispendido em comportamento sedentário maior a perda de função apresentada ao final do estudo.


Baseadas em observações como as expostas acima e, principalmente, em um número expressivo de ensaios clínicos controlados que demonstram efeitos positivos do exercício na OA, diretrizes de diferentes entidades indicam, de maneira consensual, a inclusão de diferentes modalidades de exercícios físicos no tratamento da OA. Além dos benefícios sistêmicos do exercício tão discutidos aqui no Ciência informa, de maneira específica na OA, o exercício tem sido demonstrado efetivo na diminuição da progressão da doença, no restabelecimento da função, na redução da dor, no controle/redução do peso corporal (fator importante no tratamento da OA, já que o excesso de peso sobrecarrega as articulações afetadas), na qualidade de vida e até mesmo em fatores psicológicos, o quais são negativamente afetados pela natureza incapacitante da doença, que muitas vezes impede, por exemplo, a continuidade de atividades de interesse do pacientes. A chave, nestes casos, é encontrar uma atividade substituta àquela impedida pela OA. Se não é possível mais jogar tênis, talvez a natação possa ser uma saída e assim por diante. O importante é se manter ativo e garantir a sua independência funcional. 



Até breve,


Prof. Dr. Hamilton Roschel  - Blog Ciência InForma


www.cienciainforma.com.br



Sugestões de leitura:


- Dunlop DD1, Song JSemanik PAChang RWSharma LBathon JMEaton CBHochberg MCJackson RDKwoh CKMysiw WJNevitt MCHootman JM. Objective physical activity measurement in the osteoarthritis initiative: Are guidelines being met? Arthritis Rheum. 2011 Nov;63(11):3372-82. 


- Lee J1, Chang RWEhrlich-Jones LKwoh CKNevitt MSemanik PASharma LSohn MWSong JDunlop DD. Sedentary behavior and physical function: objective evidence from the Osteoarthritis Initiative. Arthritis Care Res (Hoboken). 2015 Mar;67(3):366-73.


- Hensor EM1, Dube BKingsbury SRTennant AConaghan PG. Toward a clinical definition of early osteoarthritis: onset of patient-reported knee pain begins on stairs. Data from the osteoarthritis initiative. Arthritis Care Res (Hoboken). 2015 Jan;67(1):40-7. 


- Zhang W1Moskowitz RWNuki GAbramson SAltman RDArden NBierma-Zeinstra SBrandt KDCroft PDoherty MDougados MHochberg MHunter DJ,Kwoh KLohmander LSTugwell P. OARSI recommendations for the management of hip and knee osteoarthritis, Part II: OARSI evidence-based, expert consensus guidelines. Osteoarthritis Cartilage. 2008 Feb;16(2):137-62. 


- Zhang W1Moskowitz RWNuki GAbramson SAltman RDArden NBierma-Zeinstra SBrandt KDCroft PDoherty MDougados MHochberg MHunter DJ,Kwoh KLohmander LSTugwell P. OARSI recommendations for the management of hip and knee osteoarthritis, part I: critical appraisal of existing treatment guidelines and systematic review of current research evidence. Osteoarthritis Cartilage. 2007 Sep;15(9):981-1000. 


- Zhang W1Nuki GMoskowitz RWAbramson SAltman RDArden NKBierma-Zeinstra SBrandt KDCroft PDoherty MDougados MHochberg MHunter DJKwoh KLohmander LSTugwell P. OARSI recommendations for the management of hip and knee osteoarthritis: part III: Changes in evidence following systematic cumulative update of research published through January 2009. Osteoarthritis Cartilage. 2010 Apr;18(4):476-99. 








Comentários

Veja também


- Constipação: muito além da fibra e água!
- Como funciona o efeito placebo? Parte 1
- Obesidade Juvenil - quantas horas por dia seu filho fica sentado?
- É difícil emagrecer, mas tão fácil recuperar! Entenda o porquê.
- Por que é tão fácil engordar? - Parte 1
- Tontura e desmaio após o exercício? Não é hipoglicemia!
- Dicar para não exagerar (muito) nas festas de fim de ano
- Homeopatia e efeito placebo
- Quando crer é poder: novas evidências do efeito placebo na Nutrição Esportiva!
- Emagrecimento com exercício? Esqueça a balança!
- Como melhorar o resultado do seu paciente ou aluno?
- Exercício e Nutrição na Obesidade Materna
- O “coach” e a cartomante
- Por que não devemos comentar sobre o peso (ou corpo) das pessoas, mesmo quando...
- Como a atividade física previne o câncer?
- Balcão da cozinha e obesidade – existe alguma relação?
- O que é microbiota?
- Exercício ou dieta? Qual o melhor para emagrecer?
- “Tratamento” medicamentoso para perda de peso.
- Futura mamãe, quer ter mais saúde durante a gravidez? Exercite-se!
- Videogames ativos e saúde infanto-juvenil
- Transtornos Alimentares - o que são e o que fazer?
- Perda rápida de peso nos esportes de combate
- 5 mitos sobre emagrecimento para esquecer de uma vez por todas
- Transtornos alimentares: O que o profissional de Educação Física tem a ver com isso?
- Perda de peso corporal e metabolismo: sobre o estudo do "the biggest loser"
- Por que eu não devo fazer compras no mercado com fome?
- Por que a perda rápida de peso deve ser banida dos esportes de luta?
- Exercício e depressão
- Como emagrecer e ganhar massa muscular ao mesmo tempo?
- Por que envelhecemos? Como podemos combater o envelhecimento?
- Tudo que eu gosto é ilegal, é imoral ou engorda!!!!!!!!!!!!
- Placebo “injetável” melhora o desempenho esportivo.
- Termogênicos para emagrecer?
- Exercício físico (aeróbio): um forte aliado luta contra o câncer.
- Água alcalina faz bem para a saúde?
- Fisicamente Ativo vs Sedentário
- Misturar bebida alcoólica faz mal?
- Hipoglicemia durante o exercício - isso é possível?
- Por que sentimos câimbras?
- Glutamina melhora o sistema imune?
- Água emagrece? Sim, não ou talvez?
- Estou seguro! Estou tomando esteroides com acompanhamento de um especialista!
- Mudando paradigmas no “tratamento” da obesidade.
- 9 motivos para não usar esteroides anabolizantes
- Efeitos adversos dos suplementos nutricionais
- Perda de peso no MMA: estamos esperando uma tragédia?
- Gordura corporal: diga-me onde estás que te direi quem és..
- Não, géis "emagrecedores" não derretem a gordura, tampouco ela "sai no xixi"!
- O que Darwin diria sobre a obesidade.
- Leite: qual a real causa da intolerância?
- Suplementos como proteínas e creatina prejudicam a função renal?
- Creatina pode causar câncer?
- Fez lipoaspiração? Tem que treinar!
- Drenagem linfática emagrece?
- Pós-Graduação em Nutrição Esportiva - INSCRIÇÕES ABERTAS!
- Parada técnica para hidratação no futebol: necessidade fisiológica ou cuidado em excesso?
- A mais nova droga “anti-obesidade” e os mesmos velhos dilemas...
- Fugindo do sedentarismo no ambiente de trabalho
- Comer antes de dormir, crime por assalto à geladeira ou estratégia nutricional consciente?
- Os (muitos) problemas do IMC!
- Perder peso ou emagrecer?
- As hipóteses, os fatos e as “picuinhas metabólicas” na Nutrição Esportiva...
- O exercício e a vitamina D previnem queda em idosos?
- Tempo ativo ou tempo sedentário: o que é mais importante para a saúde?
- “Exercício é remédio” para a osteoartrite!!
- Estudo sugere que o uso de suplementos anabólicos pode causar câncer.
- Sobre a busca do corpo perfeito...
- Então a alimentação (e não o exercício) é a chave para combater a obesidade? Calma, muito cuidado nessa hora!
- Feliz Páscoa!!
- Ingestão de bebidas alcóolicas inibe o emagrecimento?
- Exercício em jejum “revisitado”– associar treinos em jejum à dieta hipocalórica emagrece mais?
- Ciência inForma comenta o caso Anderson Silva
- Exercício na obesidade: pensando “fora da caixa” (Parte 2)
- Projeto: "Saúde e Bem-Estar na Obesidade"
- Suplementos esportivos fazem mal à saúde?
- Lançamento do Livro: "A Dieta Ideal"
- Procedimentos estéticos como drenagem linfática, criolipólise e carboxiterapia emagrecem?
- Exercício na obesidade: pensando “fora da caixa” (Parte 1)
- Boas Festas e Férias!!!
- O placebo na nutrição esportiva
- Ciência Informa Responde: Para onde vai a gordura?
- Lipoaspiração e seus efeitos adversos...
- Ciência Informa Responde: perda de peso em Spas
- Obesidade metabolicamente saudável – isso existe? – Parte 2
- Obesidade metabolicamente saudável – isso existe?
- Curso USP: Suplementação Esportiva
- Quer emagrecer? Desligue a TV!
- Perder Peso ou Emagrecer?
- Sejam Bem Vindos!!!



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo