Home Nutri√ß√£o Exerc√≠cios Sa√ļde Quem Somos A que viemos Contato

19 de setembro de 2016

Vida e Sa√ļde

Por que n√£o devemos comentar sobre o peso (ou corpo) das pessoas, mesmo quando...

Acredito que muitos concordam que existem muitas maneiras de se passar a mesma mensagem. O problema √© que por mais que nossas inten√ß√Ķes sejam maravilhosas, o modo que cada pessoa recebe uma mensagem foge ao nosso controle e, uma atitude que era para ajudar, pode acabar piorando..


 Já discutimos diversas vezes aqui no blog que peso corporal é muito diferente de saúde, mas vamos considerar em todas as alternativas abaixo que estamos de fato preocupados com a saúde da pessoa, e não apenas a estética. Por que não devemos ficar comentando sobre o peso (ou corpo) das pessoas mesmo quando...

1)... seu filho(a) está ganhando peso.

Pesquisadores avaliaram a satisfação corporal de 501 mulheres de 20 a 35 anos de idade e relacionaram o resultado às lembranças do quanto seus pais comentavam sobre seu peso corporal ou hábitos alimentares quando mais novas. O resultado? As mulheres mais insatisfeitas com o próprio corpo eram aquelas que mais se lembravam dos pais comentando sobre seus corpos. Muitos podem pensar que talvez elas tivessem maior peso corporal e por isso estejam mais insatisfeitas. Porém, esse resultado se mantém mesmo para as mulheres com o peso corporal “normal”. Aquelas que mais se lembram dos pais comentando sobre seu peso, são as mais insatisfeitas quando adultas, mesmo não tendo nem sobrepeso, nem obesidade.

Se seu filho(a) está ganhando muito peso isso deve ser cuidado, mas ficar repetindo enfática e exaustivamente pode piorar ainda mais a situação, criando uma situação de estresse que pode perdurar por muitos, e muitos anos.

2)... você percebe que alguém está ganhando peso.

Por melhor que seja sua intenção, muitos interpretam como uma cobrança, aumentando a insatisfação e a ansiedade. Tente considerar que pouquíssimas pessoas não percebem que estão ganhando peso. Logo, parta do princípio que ela sabe e: ou já se preocupa com isso, ou pode estar vivendo uma fase tão complicada que essa não é uma prioridade e seu comentário não será bem recebido.

Outro fator importante é que algumas (muitas) pessoas têm o que chamamos de "comer emocional" e seu comentário pode servir de gatilho para que ela coma ainda mais. Acredite, essa não é uma reação que a pessoa quer ou goste de ter, mas ela precisa aprender a responder de outro forma e para isso muitos precisam de ajuda profissional.

3) ... você percebe que a pessoa está perdendo peso, e isso é bom!

Apesar da maioria das pessoas o fazer com a melhor das intenções, isso pode gerar uma reação negativa na pessoa que recebe o “elogio”. Por mais que a gente queira acreditar que as pessoas fazem boas escolhas, a verdade é que você não sabe o que cada uma faz para manter determinado corpo. O que ela sacrifica diariamente, mesmo que ela diga, ou poste (e, como postam!), o contrário.

Além disso, mesmo pessoas com obesidade, no processo de emagrecimento precisam lidar com muitos fatores diferentes e, o fato de alguém reparar em seu corpo, pode ter um efeito negativo (e vou repetir, isso independe das intenções da pessoa que faz o comentário!).

Entenda que o peso ou corpo da pessoa diz respeito somente à ela. Não comente nada, a menos que seja requisitado pela mesma. Se for alguém que você tenha muito carinho e muita, mas muita intimidade, tenha certeza que sabe o período pelo qual ela está passando (e os fatores que podem influenciar esse ganho de peso), conheça o histórico de vida dela e se ela possui ou já possuiu algum problema alimentar ou de saúde. Se você não preenche os requisitos anteriores, procure alguém realmente próximo àquela pessoa e ela saberá o que e, principalmente, COMO fazer.

Mas como faço para ajudar? De muitas maneiras, uma delas é influenciando positivamente: incentive com atitudes, e não apenas comentários, uma alimentação mais natural, atividades ao ar livre que não envolvam comida, crie situações de bem-estar, evite comentar negativamente sobre o corpo dos outros ou sobre seu próprio corpo. Afinal, todo mundo fica falando da ditadura da magreza ou “fat fobia”, mas são os maiores “julgadores” de corpos. Como ensinar qualquer pessoa a se amar e se valorizar se tudo o que as pessoas fazem é apontar o dedo para o outros? Antes de julgar, exerça a empatia e pense o que pode estar acontecendo com ela. Se mostrar um parceiro daquela pessoa surte muito mais efeito do que ser mais um juiz.

Desire Coelho – Blog Ciência InForma

www.cienciainforma.com.br

Para saber mais:

Wansink et al. "Don't eat so much:" how parent comments relate to female weight satisfaction. Eat Weight Disord. 2016 Jun 6.

 Kluck. Family influence on disordered eating: The role of body image dissatisfaction. Body Image. 2010; 7:8–1

Eisenberg et al. Weight comments by family and significant others in young adulthood. Body Image. 2011;8(1):12-9.

Taylor et al. The adverse effect of negative comments about weight and shape from family and siblings on women at high risk for eating disorders. Pediatrics.







Coment√°rios

Veja também


- Como funciona o efeito placebo? Parte 1
- Obesidade Juvenil - quantas horas por dia seu filho fica sentado?
- √Č dif√≠cil emagrecer, mas t√£o f√°cil recuperar! Entenda o porqu√™.
- Por que é tão fácil engordar? - Parte 1
- Tontura e desmaio após o exercício? Não é hipoglicemia!
- Dicar para n√£o exagerar (muito) nas festas de fim de ano
- Homeopatia e efeito placebo
- Quando crer é poder: novas evidências do efeito placebo na Nutrição Esportiva!
- Emagrecimento com exercício? Esqueça a balança!
- Como melhorar o resultado do seu paciente ou aluno?
- Exercício e Nutrição na Obesidade Materna
- O ¬ďcoach¬Ē e a cartomante
- Por que n√£o devemos comentar sobre o peso (ou corpo) das pessoas, mesmo quando...
- Como a atividade f√≠sica previne o c√Ęncer?
- Balc√£o da cozinha e obesidade ¬Ė existe alguma rela√ß√£o?
- O que é microbiota?
- Exercício ou dieta? Qual o melhor para emagrecer?
- ¬ďTratamento¬Ē medicamentoso para perda de peso.
- Futura mam√£e, quer ter mais sa√ļde durante a gravidez? Exercite-se!
- Videogames ativos e sa√ļde infanto-juvenil
- Transtornos Alimentares - o que s√£o e o que fazer?
- Perda r√°pida de peso nos esportes de combate
- 5 mitos sobre emagrecimento para esquecer de uma vez por todas
- Transtornos alimentares: O que o profissional de Educação Física tem a ver com isso?
- Perda de peso corporal e metabolismo: sobre o estudo do "the biggest loser"
- Por que eu n√£o devo fazer compras no mercado com fome?
- Por que a perda r√°pida de peso deve ser banida dos esportes de luta?
- Exercício e depressão
- Como emagrecer e ganhar massa muscular ao mesmo tempo?
- Por que envelhecemos? Como podemos combater o envelhecimento?
- Tudo que eu gosto é ilegal, é imoral ou engorda!!!!!!!!!!!!
- Placebo ¬ďinjet√°vel¬Ē melhora o desempenho esportivo.
- Termogênicos para emagrecer?
- Exerc√≠cio f√≠sico (aer√≥bio): um forte aliado luta contra o c√Ęncer.
- √Āgua alcalina faz bem para a sa√ļde?
- Fisicamente Ativo vs Sedent√°rio
- Misturar bebida alcoólica faz mal?
- Hipoglicemia durante o exercício - isso é possível?
- Por que sentimos c√Ęimbras?
- Glutamina melhora o sistema imune?
- √Āgua emagrece? Sim, n√£o ou talvez?
- Estou seguro! Estou tomando esteroides com acompanhamento de um especialista!
- Mudando paradigmas no ¬ďtratamento¬Ē da obesidade.
- 9 motivos para n√£o usar esteroides anabolizantes
- Efeitos adversos dos suplementos nutricionais
- Perda de peso no MMA: estamos esperando uma tragédia?
- Gordura corporal: diga-me onde estás que te direi quem és..
- Não, géis "emagrecedores" não derretem a gordura, tampouco ela "sai no xixi"!
- O que Darwin diria sobre a obesidade.
- Leite: qual a real causa da intoler√Ęncia?
- Suplementos como proteínas e creatina prejudicam a função renal?
- Creatina pode causar c√Ęncer?
- Fez lipoaspiração? Tem que treinar!
- Drenagem linf√°tica emagrece?
- P√≥s-Gradua√ß√£o em Nutri√ß√£o Esportiva - INSCRI√á√ēES ABERTAS!
- Parada técnica para hidratação no futebol: necessidade fisiológica ou cuidado em excesso?
- A mais nova droga ¬ďanti-obesidade¬Ē e os mesmos velhos dilemas...
- Fugindo do sedentarismo no ambiente de trabalho
- Comer antes de dormir, crime por assalto à geladeira ou estratégia nutricional consciente?
- Os (muitos) problemas do IMC!
- Perder peso ou emagrecer?
- As hip√≥teses, os fatos e as ¬ďpicuinhas metab√≥licas¬Ē na Nutri√ß√£o Esportiva...
- O exercício e a vitamina D previnem queda em idosos?
- Tempo ativo ou tempo sedent√°rio: o que √© mais importante para a sa√ļde?
- ¬ďExerc√≠cio √© rem√©dio¬Ē para a osteoartrite!!
- Estudo sugere que o uso de suplementos anab√≥licos pode causar c√Ęncer.
- Sobre a busca do corpo perfeito...
- Então a alimentação (e não o exercício) é a chave para combater a obesidade? Calma, muito cuidado nessa hora!
- Feliz P√°scoa!!
- Ingestão de bebidas alcóolicas inibe o emagrecimento?
- Exerc√≠cio em jejum ¬ďrevisitado¬Ē¬Ė associar treinos em jejum √† dieta hipocal√≥rica emagrece mais?
- Ciência inForma comenta o caso Anderson Silva
- Exerc√≠cio na obesidade: pensando ¬ďfora da caixa¬Ē (Parte 2)
- Projeto: "Sa√ļde e Bem-Estar na Obesidade"
- Suplementos esportivos fazem mal √† sa√ļde?
- Lançamento do Livro: "A Dieta Ideal"
- Procedimentos estéticos como drenagem linfática, criolipólise e carboxiterapia emagrecem?
- Exerc√≠cio na obesidade: pensando ¬ďfora da caixa¬Ē (Parte 1)
- Boas Festas e Férias!!!
- O placebo na nutrição esportiva
- Ciência Informa Responde: Para onde vai a gordura?
- Lipoaspiração e seus efeitos adversos...
- Ciência Informa Responde: perda de peso em Spas
- Obesidade metabolicamente saud√°vel ¬Ė isso existe? ¬Ė Parte 2
- Obesidade metabolicamente saud√°vel ¬Ė isso existe?
- Curso USP: Suplementação Esportiva
- Quer emagrecer? Desligue a TV!
- Perder Peso ou Emagrecer?
- Sejam Bem Vindos!!!



Busca

Receba Atualiza√ß√Ķes

Envia sua sugest√£o de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de S√£o Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de S√£o Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de S√£o Paulo