Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

02 de maio de 2016

Vida e Saúde

Por que a perda rápida de peso deve ser banida dos esportes de luta?

Há alguns dias saiu a publicação de um artigo científico que escrevi junto com colegas de dentro e fora da USP. Nesse trabalho, defendemos que existe muita similaridade entre lutadores que perdem peso rapidamente (para lutar em categorias que não condizem com seus biotipos) e atletas que fazem uso de recursos ilícitos (ex.: esteroides anabolizantes) para obter vantagem competitiva. Nossa intenção com esse artigo era justamente chamar a atenção das pessoas e convidá-las a refletir sob uma perspectiva um pouco diferente sobre essa particularidade dos esportes de combate. Felizmente, o texto ganhou boa repercussão. Neste breve post, tentarei explicar com linguagem simples por que a perda rápida de peso deveria estar na lista de métodos proibidos da Associação Mundial Antidoping (WADA).


Embora estejamos acostumados a associar doping ao uso de drogas ou substâncias que melhoram o desempenho físico, a WADA define que tanto substâncias como métodos podem ser considerados doping, desde que:




  1. Tenham potencial para melhorar o desempenho

  2. Representem risco à saúde dos atletas

  3. Violem o espírito do esporte e quebrem o “fair-play” 



A perda rápida de peso tem sim grande potencial para melhorar o desempenho em lutas. Embora esse seja um assunto controverso, pois alguns estudos demonstram que perder muito peso em pouco tempo pode diminuir atributos físicos, tais como força e resistência, é fácil perceber que um atleta, ao descer algumas categorias de peso, adquire enorme vantagem por enfrentar adversários bem menores e, teoricamente, mais fracos. Assim, mesmo que haja um discreto prejuízo na força ou resistência, tais perdas serão provavelmente superpostas pelas vantagens em se enfrentar adversários com constituições físicas menores.



A perda rápida de peso representa risco à saúde dos atletas. A lista de prejuízos é enorme e inclui desde alterações agudas na função cardiovascular até piora da imunidade e aumento da temperatura corporal. Não existem muitas dúvidas que os procedimentos que os lutadores usam para “cortar peso” não são nem um pouco saudáveis, e existem até relatos de morte atribuídas à perda rápida de peso. 



Por fim, a perda rápida de peso também viola o fair-play e o espírito do esporte, uma vez que obriga todos os atletas a também reduzir peso para competir em igualdade de condições. Pensemos da seguinte maneira: se eu fosse um atleta de levantamento de peso, que chances teria eu de ganhar se apenas um (ou mais) dos meus adversários usasse esteroides anabolizantes? Certamente seriam muito baixas e, se eu quisesse restabelecer a equidade, eu teria duas opções: 1) eu também deveria fazer uso de esteroides ou 2) meu adversário deveria parar de usá-los (como convencê-lo disso é outra história...), ou então retirá-lo das competições. Por esse motivo, um controle antidoping eficiente é fundamental para garantir, a todos os atletas, o direito de competir em igualdade de condições sem que seja necessário expor-se ao risco de substâncias e métodos prejudiciais. No caso da perda de peso a lógica é a mesma. Lembro-me dos meus tempos de competidor de judô: eu pesava normalmente 70 kg, mas, pelo menos 1-2 vezes ao mês, tinha de baixar aos -66 kg para competir. Certa vez me perguntaram por que eu não subia de categoria e competia nos -73 kg. A resposta era muito simples: os adversários de compleição física parecida com a minha estavam todos na categoria -66 kg. Na categoria -73 kg, estavam atletas que normalmente pesavam 78-80 kg, portanto maiores e mais fortes. Para continuar enfrentando adversários do meu tamanho não havia outra opção para mim a não ser perder peso





           Existem muitas formas de competição injusta no esporte...



Se ninguém perdesse peso, os mesmos adversários enfrentar-se-iam nas categorias mais pesadas sem que ninguém precisasse passar pelo estresse e correr os riscos da perda rápida de peso. Por outro lado, bastaria que um atleta resolvesse descer de categoria (o que poderia ser entendido como uma vantagem injusta, ou uma trapaça) para que todos os demais tivessem de fazer o mesmo para que a equidade fosse restabelecida. Trata-se de efeito em cascata, em um processo em que todos perdem. Para interromper esse círculo vicioso, parece-me que apenas a “força da regra” seria forte o suficiente.



Um abraço e até a próxima”



Guilherme G. Artioli – Blog Ciência inForma



Para saber mais:



Artioli GG, Saunders B, Iglesias RT, Franchini E. It is Time to Ban Rapid Weight Loss from Combat Sports. Sports Med. 2016 Apr 21. [Epub ahead of print]



Mendes SH, Tritto AC, Guilherme JP, Solis MY, Vieira DE, Franchini E, Lancha AH Jr, Artioli GG. Effect of rapid weight loss on performance in combat sport male athletes: does adaptation to chronic weight cycling play a role? Br J Sports Med. 2013 Dec;47(18):1155-60.



Franchini E, Brito CJ, Artioli GG. Weight loss in combat sports: physiological, psychological and performance effects. J Int Soc Sports Nutr. 2012 Dec 13;9(1):52.



Artioli GG, Franchini E, et al. The need of a weight management control program in judo: a proposal based on the successful case of wrestling. J Int Soc Sports Nutr. 2010 May 4;7:15.



Artioli GG, Iglesias RT, Franchini E, Gualano B, et al. Rapid weight loss followed by recovery time does not affect judo-related performance. J Sports Sci. 2010 Jan;28(1):21-32.



Artioli GG, Gualano B, Franchini E, et al. Prevalence, magnitude, and methods of rapid weight loss among judo competitors. Med Sci Sports Exerc. 2010 Mar;42(3):436-42



 



 







Comentários

Veja também


- Como funciona o efeito placebo? Parte 1
- Obesidade Juvenil - quantas horas por dia seu filho fica sentado?
- É difícil emagrecer, mas tão fácil recuperar! Entenda o porquê.
- Por que é tão fácil engordar? - Parte 1
- Tontura e desmaio após o exercício? Não é hipoglicemia!
- Dicar para não exagerar (muito) nas festas de fim de ano
- Homeopatia e efeito placebo
- Quando crer é poder: novas evidências do efeito placebo na Nutrição Esportiva!
- Emagrecimento com exercício? Esqueça a balança!
- Como melhorar o resultado do seu paciente ou aluno?
- Exercício e Nutrição na Obesidade Materna
- O “coach” e a cartomante
- Por que não devemos comentar sobre o peso (ou corpo) das pessoas, mesmo quando...
- Como a atividade física previne o câncer?
- Balcão da cozinha e obesidade – existe alguma relação?
- O que é microbiota?
- Exercício ou dieta? Qual o melhor para emagrecer?
- “Tratamento” medicamentoso para perda de peso.
- Futura mamãe, quer ter mais saúde durante a gravidez? Exercite-se!
- Videogames ativos e saúde infanto-juvenil
- Transtornos Alimentares - o que são e o que fazer?
- Perda rápida de peso nos esportes de combate
- 5 mitos sobre emagrecimento para esquecer de uma vez por todas
- Transtornos alimentares: O que o profissional de Educação Física tem a ver com isso?
- Perda de peso corporal e metabolismo: sobre o estudo do "the biggest loser"
- Por que eu não devo fazer compras no mercado com fome?
- Por que a perda rápida de peso deve ser banida dos esportes de luta?
- Exercício e depressão
- Como emagrecer e ganhar massa muscular ao mesmo tempo?
- Por que envelhecemos? Como podemos combater o envelhecimento?
- Tudo que eu gosto é ilegal, é imoral ou engorda!!!!!!!!!!!!
- Placebo “injetável” melhora o desempenho esportivo.
- Termogênicos para emagrecer?
- Exercício físico (aeróbio): um forte aliado luta contra o câncer.
- Água alcalina faz bem para a saúde?
- Fisicamente Ativo vs Sedentário
- Misturar bebida alcoólica faz mal?
- Hipoglicemia durante o exercício - isso é possível?
- Por que sentimos câimbras?
- Glutamina melhora o sistema imune?
- Água emagrece? Sim, não ou talvez?
- Estou seguro! Estou tomando esteroides com acompanhamento de um especialista!
- Mudando paradigmas no “tratamento” da obesidade.
- 9 motivos para não usar esteroides anabolizantes
- Efeitos adversos dos suplementos nutricionais
- Perda de peso no MMA: estamos esperando uma tragédia?
- Gordura corporal: diga-me onde estás que te direi quem és..
- Não, géis "emagrecedores" não derretem a gordura, tampouco ela "sai no xixi"!
- O que Darwin diria sobre a obesidade.
- Leite: qual a real causa da intolerância?
- Suplementos como proteínas e creatina prejudicam a função renal?
- Creatina pode causar câncer?
- Fez lipoaspiração? Tem que treinar!
- Drenagem linfática emagrece?
- Pós-Graduação em Nutrição Esportiva - INSCRIÇÕES ABERTAS!
- Parada técnica para hidratação no futebol: necessidade fisiológica ou cuidado em excesso?
- A mais nova droga “anti-obesidade” e os mesmos velhos dilemas...
- Fugindo do sedentarismo no ambiente de trabalho
- Comer antes de dormir, crime por assalto à geladeira ou estratégia nutricional consciente?
- Os (muitos) problemas do IMC!
- Perder peso ou emagrecer?
- As hipóteses, os fatos e as “picuinhas metabólicas” na Nutrição Esportiva...
- O exercício e a vitamina D previnem queda em idosos?
- Tempo ativo ou tempo sedentário: o que é mais importante para a saúde?
- “Exercício é remédio” para a osteoartrite!!
- Estudo sugere que o uso de suplementos anabólicos pode causar câncer.
- Sobre a busca do corpo perfeito...
- Então a alimentação (e não o exercício) é a chave para combater a obesidade? Calma, muito cuidado nessa hora!
- Feliz Páscoa!!
- Ingestão de bebidas alcóolicas inibe o emagrecimento?
- Exercício em jejum “revisitado”– associar treinos em jejum à dieta hipocalórica emagrece mais?
- Ciência inForma comenta o caso Anderson Silva
- Exercício na obesidade: pensando “fora da caixa” (Parte 2)
- Projeto: "Saúde e Bem-Estar na Obesidade"
- Suplementos esportivos fazem mal à saúde?
- Lançamento do Livro: "A Dieta Ideal"
- Procedimentos estéticos como drenagem linfática, criolipólise e carboxiterapia emagrecem?
- Exercício na obesidade: pensando “fora da caixa” (Parte 1)
- Boas Festas e Férias!!!
- O placebo na nutrição esportiva
- Ciência Informa Responde: Para onde vai a gordura?
- Lipoaspiração e seus efeitos adversos...
- Ciência Informa Responde: perda de peso em Spas
- Obesidade metabolicamente saudável – isso existe? – Parte 2
- Obesidade metabolicamente saudável – isso existe?
- Curso USP: Suplementação Esportiva
- Quer emagrecer? Desligue a TV!
- Perder Peso ou Emagrecer?
- Sejam Bem Vindos!!!



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo