Home Nutrição Exercícios Saúde Quem Somos A que viemos Contato

07 de dezembro de 2015

Nutrição

Nutrição Esportiva: de olho na resposta individual de cada atleta!

Individualidade. Este é um princípio que jamais pode ser esquecido por aqueles que trabalham no esporte. Mesmo quando se prescreve com base em evidência científica, não há garantia absoluta de benefícios. Para um mesmo tipo de treinamento, dieta ou suplemento nutricional, as respostas variam consideravelmente entre os atletas (sem contar que o mesmo atleta costuma apresentar resultados diferentes em resposta a mesma intervenção). Neste post, saiba como a variabilidade individual se manifesta na Nutrição Esportiva, e como lidar, na prática, com a variação de respostas a um determinado suplemento nutricional.


Vamos tomar como exemplo o caso do “MegaMuscle”, suplemento hipotético utilizado para aumentar a força de fisiculturistas. Após 3 meses de uso do nosso suplemento fictício, como podemos observar na figura 1, o ganho médio de força foi de 4,3% (em comparação a -0,2% no grupo controle). 





Figura 1. Resposta média de força após a suplementação de MegaMuscle ou placebo. 



Apenas analisando as respostas médias, seria muito tentador acreditar que todo mundo que tomou o “MegaMuscle” ganhou força. No entanto, a análise das respostas de cada um de nossos atletas, representada na figura 2 (mesmos dados da figura 1, porém representados individualmente, e não em média do grupo), sugere que, enquanto alguns deles responderam com ganhos espetaculares de aproximadamente 10%, outros, coitados, perderam até 2% (vejam o caso do pobre atleta nº 2!). A conclusão que se tira do nosso estudo imaginário, portanto, é que o “MegaMuscle” funciona em média, embora não para todos. Essa conclusão se aplicaria, basicamente, a todos os suplementos nutricionais reais considerados, cientificamente, ergogênicos, tais como creatina, bicarbonato de sódio e cafeína, pois todos eles promovem uma resposta bastante variável, podendo melhorar ou piorar o desempenho, dependendo da condição (sobre os efeitos benéficos e prejudicais de cada suplemento sobre o desempenho, falaremos em outra oportunidade).





Figura 2. Resposta individual de força após a suplementação de MegaMuscle ou placebo. 



Recentemente, um estudo do nosso laboratório, liderado pelo Dr. Bryan Saunders, o mais brasileiro dos pesquisadores “gringos” trabalhando no país, demonstrou que o cenário da “variabilidade individual” é mais complexo do que se imagina. Nesse trabalho, ciclistas realizaram 4 sessões de exercícios físicos em dias diferentes após suplementarem com bicarbonato de sódio. Em todoas as sessões, o mecanismo de ação “tamponante” (ex.: aumento de bicarbonato sanguíneo, aumento do excesso ácido base, atenuação da queda do pH) estava igualmente presente; contudo, o desempenho físico variou enormemente entre as sessões de teste. De fato, apenas um dos ciclistas melhorou em todas as sessões de exerício! Como explicar tamanha variação de desempenho para o mesmo atleta, tomando o mesmo suplemento? Quem acompanha nosso blog, já sabe que desempenho físico depende de uma combinação de fatores biológicos, comportamentais e afetivos. Seria possível especular que fatores como motivação, humor, alimentação, rotina de treinamento, qualidade do sono, efeitos adversos ao suplemento ou mesmo uma discussão com o cônjuge  (afinal, sempre é bom lembrar que atletas são seres humanos!) são apenas alguns poderiam explicar variações no desempenho físico em resposta a um suplemento nutricional, mesmo que este seja reconhecidamente eficaz em melhorar o desempenho na maioria dos casos.    



Para diminuir a margem de erro, portanto, o profissional que atua na Nutrição Esportiva precisa (1) prescrever, quando necessário, apenas suplementos que possuam respaldo científico adequado; (2) testar (e re-testar sempre que possível, em dias dias diferentes, ao longo da temporada!) a resposta de desempenho de cada atleta individualmente a um determinado suplemento nutricional, para saber se a chance de benefício é provável ou não (embora nunca haverá 100% de garantia!);  e, finalmente, (3) ter em mente que as respostas médias ou de grupos pouco importam no esporte; é papel do profissional que convive de perto com a atleta - e não do cientista - decidir se o uso de determinado suplemento vale a pena ou não, com base nas respostas individuais observadas no dia-a-dia de treinos e competições. Em outras palavras, o processo de “validação científica” é crucial, mas apenas o primeiro passo para afirmar que determinado suplemento produzirá ganhos signiicativos  de desempenho para seu atleta no “mundo real”.  



Até a próxima!



Bruno Gualano - Blog Ciência inForma



www.cienciainforma.com.br



Para saber mais sobre o tema:



Froio de Araujo Dias G, da Eira Silva V, de Salles Painelli V, Sale C, Giannini Artioli G, Gualano B, Saunders B. (In)Consistencies in Responses to Sodium Bicarbonate Supplementation: A Randomised, Repeated Measures, Counterbalanced and Double-Blind Study.PLoS One. 2015 Nov 17;10(11):e0143086. 



Saunders B, Sale C, Harris RC, Sunderland CD. Sodium bicarbonate and high-intensity cycling capacity: Variability in responses. Int J Sports Physiol Perform. 2014. July; 9(4): 627–632.



Weissgerber TL, Milic NM, Winham SJ, Garovic VD. PLoS Biol. Beyond bar and line graphs: time for a new data presentation paradigm. 2015 Apr 22;13(4):e1002128. 







Comentários

Veja também


- Como preparar seu intestino para os suplementos esportivos.
- Rapadura durante os treinos longos.
- Proteínas, quanto mais melhor?
- Vitamina C para gripes e resfriados? Entenda como (e se) funciona
- O atleta que consome muito café também se beneficia da suplementação de cafeína no esporte?
- Como o estresse influencia a dieta?
- Jejum Intermitente - parte 2!
- Emagrecimento. Uma caloria é só uma caloria e pronto. Será mesmo?
- Jejum Intermitente - parte 1!
- Os diferentes tipos de açúcar presente nos alimentos que muita gente não conhece.
- Alimentação infantil
- Café com óleo de côco emagrece?
- “O bom da dieta é que eu não tenho que pensar.”
- Afinal, se não é para fazer dieta, posso comer à vontade?
- Por que ler o rótulo de alimentos industrializados é tão importante? E o que devo ler?
- Atletas que tomam muito café não se beneficiam da suplementação de cafeína?
- Comedor compulivo ou impulsivo?
- O que são alimentos frescos, processados e ultraprocessados?
- Proteínas antes de dormir e hipertrofia.
- Proteínas, quanto mais melhor…será mesmo?
- Carboidratos de baixo índice glicêmico (waxy-maize e isomaltulose) são superiores aos carboidratos convencionais?
- Quanto os atletas comem?
- Amino Spiking: o bom (#SQN) e velho gato por lebre na indústria de suplementos
- Refrigerante para provas/treinos de longa duração?
- Suplementar cafeína atrapalha os efeitos da creatina?
- Índice Glicêmico - um conceito supervalorizado?
- Senhores pais, por favor, prestem atenção ao que seus filhos estão comendo!
- É preciso comer de 3 em 3 horas para ganhar massa muscular?
- Comer de 3 em 3 horas emagrece?
- Proteínas e saciedade.
- Comer de 3 em 3 horas aumenta o gasto energético?
- Alimentos com baixa caloria funcionam?
- Suplementação com Bicarbonato de Sódio
- Café da manhã, a refeição mais importante do dia ou a mais supervalorizada?
- Afinal, por que há tantas controvérsias no mundo da nutrição?
- Suplementos alimentares - como saber qual funciona?
- Leucina auxilia na hipertrofia muscular?
- O que comer no pós-treino: suplementos ou fast food??
- Carnitina aumenta a queima de gordura, mas....
- Por que paramos (ou não) de comer?
- Filme = Pipoca? Cuidado!
- Qual é o melhor óleo para cozinhar?
- Precisamos suplementar sódio durante o exercício prolongado?
- Nutrição Esportiva: de olho na resposta individual de cada atleta!
- Quem realmente precisa de isotônicos?
- Beta-alanina: o que é, como funciona e quais seus efeitos?
- Dieta da proteína, Atkins, Dukan, cetogênica...
- Barrinhas de proteínas?
- Tribulus Terrestris e as falsas propagandas de aumento de testosterona, força e massa muscular
- O papel dos carboidratos na reposição de glicogênio muscular
- Suco de beterraba e suplementação de nitrato: seguro e efetivo?
- “Correr, correr, é o melhor para poder emagrecer...” será mesmo?
- Afinal, há pontos positivos na dieta paleolítica???
- Paleo diet: a mais nova-antiga dieta da moda
- Atletas adolescentes precisam de suplementos esportivos?
- Carboidratos podem melhorar o desempenho físico, mesmo se você não os ingerir.
- Suplementação de carboidratos durante o exercício.
- Existe alimento proibido?
- Frango com batata doce?
- Qual a melhor whey protein: concentrada, isolada ou hidrolisada?
- Carboidrato e performance: "train low compete high"
- Consumo de carboidratos no pré-treino, quem precisa se preocupar?
- Carboidratos e ganho de massa muscular
- Quem precisa suplementar antioxidantes?
- Creatina, qual a melhor forma?
- Creatina antes ou depois do treino? Um novo estudo reabre a questão...
- Intervenção da Nutrição no "Medida Certa" do Fantástico
- Suplementação de proteínas e a "Janela de Oportunidade"
- Se eu não devo fazer dieta, o que eu faço?
- O que são e como funcionam (se é que funcionam...) os suplementos “pré-treino”?
- Suplementação de carboidratos: alimento ou suplemento?
- Com culote ... "sans culotte"
- Radicais livres: combatê-los ou não combatê-los?
- Suco de beterraba para “nitrar” seu treino!
- Frutose: devemos nos preocupar?
- Guia Alimentar para a População Brasileira: o guia que acertou em cheio e conquistou o mundo!
- Suplementação de proteínas e emagrecimento
- Comida vicia?
- Suplementação de arginina e citrulina melhoram o desempenho?
- Para ganhar mais massa magra, devo comer de 3 em 3 horas?
- Bifinho para ficar fortinho!
- Suplementação de proteínas e exercícios de endurance: além da hipertrofia muscular
- Comer de 3 em 3 horas ... porque mesmo?
- Suplementação de creatina: tem que fazer “carregamento”?
- Suplementação de glutamina e intestino: para quem?
- BCAAs para corredores e maratonistas: mais um caso de desperdício de dinheiro?
- Perigo: suplemento contaminado!
- BCAAs e Treinamento de Força
- Se um alimento pode dar alergia, o melhor é evitá-lo? Não.
- Vale a pena suplementar glutamina?
- Ciência Informa responde: Comer salada antes da refeição faz com que eu coma menos?
- Frutinhas milagrosas: qual o real benefício do goji berry?
- Nos alimentamos de nutrientes ou comida?
- Suplementos de Vitaminas e Minerais engordam?
- Chá verde, chá branco e chá oolong realmente emagrecem?
- Treinamento concorrente: mais uma aplicação da suplementação de creatina
- Termogênicos (Parte 3): o que esperar da cafeína?
- Termogênicos parte 2: A falha lógica das substâncias termogênicas
- Dietas Restritivas: Detox….desintoxicar o que?
- Ciência Informa Responde: maltodextrina
- Termogênicos parte I: carnitina como fat burner
- Suplementação de HMB: muito bom para ser verdade?
- Alimentos diet e light funcionam?
- Em excesso, até água faz mal!
- O que os suplementos realmente podem fazer por você?
- Proteína para que te quero - Parte 5: Suplementação de proteínas para idosos
- Carboidrato e Peso Corporal
- Quais os riscos da suplementação com beta-alanina?
- Proteína para que te quero - Parte 4: A JANELA DE OPORTUNIDADE e a suplementação de proteínas
- A desidratação realmente piora o desempenho esportivo?
- Proteína para que te quero - Parte 3: A fonte de proteína faz a diferença? Qual a melhor fonte proteica?
- Beta-alanina para quem?
- Proteína para que te quero - Parte 2
- Alimentação é uma simples questão de escolha?
- Proteína para que te quero - Parte 1
- Beta-alanina: o que é e o que faz esse novo suplemento?
- Quer emagrecer? Fuja das dietas...
- Suplementação de creatina: antes ou após o treino?
- Sem Glúten ou Com Glúten?
- Carboidrato à noite engorda?
- Até tu, adoçante?



Busca

Receba Atualizações

Envia sua sugestão de temas


Nossos Colaboradores

Prof. Bruno Gualano, PhD
Prof. Associado da Universidade de São Paulo

Profa. Desire Coelho, PhD
Nutricionista Clínica e Esportiva

Profa. Fabiana Benatti, PhD
Pós-Doutora na Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Guilherme Artioli, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo

Prof. Hamilton Roschel, PhD
Prof. Dr. da Universidade de São Paulo